Preocupações… planos… futuro…

Desde crianças somos encorajados a pensarmos sobre o futuro. Ainda pequenos ouvimos de nossos pais e parentes uma célebre pergunta: O que seremos quando crescer? Com o passar dos anos, na escola, somos, mais uma vez provocados sobre qual profissão escolher. Qual faculdade fazer. E, após esse período, chega o tempo de escolhermos onde iremos trabalhar, morar, com quem iremos casar, filhos… 

São tantas perguntas, possibilidades e escolhas que envolvem a nossa mente e, todas elas, sobre o futuro. E, no final de tudo, qual a preocupação por trás de todas essas questões? Por que nos preocupamos tanto sobre o futuro? 

Muitas vezes, o futuro nos reserva algumas surpresas. Todos os planos que fizemos enquanto jovens, talvez eles não se cumpram em nossas vidas. Talvez não tenhamos o salário que imaginamos, ou talvez a casa, a família… talvez sobrevenha sobre nossas vidas um período de grande crise, podemos até mesmo não ter o que comermos ou onde morarmos. Podemos nos preocupar com possíveis doenças e, até mesmo, com a morte. Quem iria imaginar há 2 anos atrás que hoje estaríamos enfrentando uma pandemia? E, tudo isso, também consome os nossos pensamentos, a ponto de não termos mais esperanças na vida. 

O Senhor Jesus, em seu sermão do monte, trata, entre outros assuntos, das preocupações que temos em nossas vidas, dos problemas cotidiano. Nos preocupamos com tantas e tantas coisas e esquecemos que nada podemos fazer para controlar o futuro. Podemos planejá-lo, é verdade, mas não há garantias que a vida seguirá o trilho que traçamos à ela.

Em Mateus 6.27, o Senhor Jesus diz o seguinte:

“Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar um côvado ao curso de sua vida?”

Quem de nós pode afirmar quantos anos de vida ainda tem pela frente? Quem pode afirmar que sempre teremos um trabalho com um bom salário? Quem pode afirmar que não haverá crises econômicas severas ao longo da vida? Quem pode saber se não haverá mais pandemias globais que ceifarão mais vidas? Quem pode saber como o nosso dia finalizará? Quem pode saber se iremos chegar em casa mais um dia? 

Existem tantas variáveis em nossas vidas que, por mais que nos preocupemos, por mais que tracemos caminhos, nos planejemos… não somos capazes de lidar e prever todas as possibilidades. Tantas variantes… tantas preocupações… e o que fazer com tudo isso?

O Senhor Jesus, tem a resposta. Contudo, antes de chegarmos nela, vamos pensar um pouco sobre as preocupações que Jesus apresenta em Mateus 6.25-34. A primeira delas, diz respeito ao quanto iremos comer ou beber.

“- Por isso, digo a vocês: não se preocupem com a sua vida, quanto ao que irão comer ou beber; (…) Observem as aves do céu, que não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros. No entanto, o Pai de vocês, que está no céu, as sustenta. Será que vocês não valem muito mais do que as aves?” (Mateus 6.25a;26)

Se nos arrependemos de nossos pecados, nascemos de novo e servimos verdadeiramente ao Senhor, não devemos nos preocupar. Deus irá suprir todas as necessidades básicas que temos. Ele não cuida das aves do céu, que não semeiam, não colhem, nem ajuntam celeiros? Se Ele cuida assim das aves, Ele também irá cuidar de Seu povo. Portanto, se está em Cristo, não se preocupe. Pode vir o desemprego, a doença, a escassez que recursos, a pandemia, a crise… em nada devemos nos preocupar, pois o próprio Jesus disse que nós valemos mais do que as aves no céu e, se o Senhor Deus as sustenta, assim Ele também fará conosco. Basta confiarmos e sermos prudentes em todas as coisas.

E Jesus continua: “- E por que se preocupam com o que vão vestir? Observem como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. Eu, porém, afirmo a vocês que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, não fará muito por vocês, homens de pequena fé?” (Mt 6.28-30)

Mais uma vez o Senhor Jesus nos diz para não nos preocuparmos com as coisas matérias. Com as roupas, onde morar… o nosso Deus, o Deus de Isaque, Abraão e Jacó, o Deus que tirou o povo da terra do Egito, que abriu o mar vermelho para que o seu povo, Israel, por ele passasse, o Deus que enviou o Seu filho unigênito para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna… Este Deus, Ele dará a provisão que necessitamos.

Por essa razão, não devemos nos preocupar. O próprio filho de Deus nós afirma o seguinte:

“Portanto, não se preocupem dizendo: Que comeremos?, Que beberemos? ou Com que nos vestiremos? Porque os gentios que procuram todas estas coisas. O Pai de vocês, que está no céu, sabe que vocês precisam de todas elas.” (Mt 6.31;32)

Por que vamos nos preocupar se Deus já sabe tudo que nós precisamos. Ele irá cuidar. A nossa esperança é Cristo, nada mais além Dele deve ocupar a nossa mente. Quanto ao futuro, Jesus nos diz o seguinte: “- Portanto, não se preocupem com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados, basta ao dia o seu próprio mau.” (Mt 6.34)

Vamos fazer o nosso melhor. Vamos buscar ao Senhor, a Sua Palavra. Tudo o que fizermos, façamos para a glória de Deus. Tantas preocupações são impostas à nós no decorrer de nossas vidas, mas basta entregarmos os nossos caminhos ao Senhor. E, por fim, Jesus também nos diz o que buscar ao longo de nossa vida.

Verso 33: “Mas busquem em primeiro lugar o Reino de Deus e a Sua justiça, e todas estas coisas lhes serão acrescentadas.”

Em nosso trabalho, na escola, no trânsito, no ônibus, em casa… busquemos testemunhar a Cristo por meio de uma vida pautada nas Sagradas Escrituras. Como disse certa feita o pastor Billy Graham: “Nós somos as Bíblias que o mundo está lendo… nós somos os sermões que o mundo está prestando atenção.”

Nossas vidas devem buscar o reino de Deus e a Sua justiça diariamente, onde estivermos, por meio de nosso testemunho. Qual exemplo das escrituras que o mundo está lendo em nossas vidas? Quais sermões estão sendo pregados através das nossas vidas?

Não devemos e não precisamos nos preocupar com o que comer, vestir ou beber. O Senhor nos sustentará e nós livrará de todo o mal, contudo, para que estas coisas nos sejam acrescentadas, precisamos buscar o reino dos céus e a sua justiça. Se estamos em Cristo, não precisamos nos preocupar. Não importa o quanto o barco parece balançar em meio a tempestade. Cristo, o nosso Salvador está conosco… e em tudo o Seu nome será glorificado.

Em breve Ele virá buscar a Sua igreja, lavada e remida em Seu sangue. Essa é a nossa esperança. O nosso foco de vida. A nossa salvação.

Que Deus, em Cristo, o abençoe.

DS – 26/02/2021

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s