Testemunhas ou advogados de Cristo?

“Mas vocês receberão poder, ao descer sobre vocês o Espírito Santo, e serão minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria até os confins da terra.” Atos 1.8

Somos de Cristo Jesus suas testemunhas ou temos advogado sobre a Sua causa? Temos vivido de acordo com a Palavra ou buscado defendê-La frente às oposições? As palavras que saem de nossas bocas glorificam o Filhou ou usamos a Palavra para argumentar com as pessoas sobre Cristo? De quem é a causa? De Cristo ou nossa? Nosso objetivo é convencer as pessoas, pelos nossos métodos, que Jesus é o Cristo, o Messias esperado ou levar, por meio da exposição das Escrituras e do agir do Espírito Santo, a pessoa ao arrependimento, ao conhecimento de sua miséria, mas que Deus cumpriu a Sua justiça em Cristo Jesus, o Messias prometido, e com isso temos a vida eterna Nele?

Qual tem sido a nossa forma de tratar com Cristo em nossas vidas? Ele tem feito parte dela ou tem sido tratado como um “acessório”, que após utilizarmos o tiramos e deixamos de lado?

Podemos defender uma causa sem, necessariamente, crermos nela. Podemos observar isso em nosso próprio sistema jurídico. Um homem assalta e mata uma pessoa, porém, após algum tempo, este homem é preso pela polícia. Ao longo de seu processo, este homem contrata um advogado. Este advogado irá defendê-lo a todo custo. Buscará alternativas para, ao menos, a sua pena ser diminuída. Contudo, o advogado sabe que este homem é culpado pelo crime que cometeu, porém, ele foi contratado a defendê-lo. Eis o que irá fazer.

Temos visto muitos homens que advogam a causa de Cristo. Muitos estão na igreja há anos e, até mesmo, alguns são pastores. Tais homens tem advogado Cristo. Tem exposto as escrituras semana após semana, ano após ano em sua igreja, entre amigos, familiares e trabalho. Eles explicam a obra que Cristo realizou no Calvário por nós, falam de arrependimento, santidade, mudança de vida, todavia, tais homens não creem. Estão iguais ao advogado que comentamos acima. Defendem a Cristo, defendem as Escrituras, mas eles mesmos não tiveram o encontro verdadeiro com o Senhor. Eles ainda não passaram pelo novo nascimento. Este também era o caso dos fariseus, que estavam dispostos a matar pela defesa de Deus, das Escrituras e de sua religião. Mas tais homens, apesar de advogarem por esta “causa”, mesmo oferecendo as suas vidas em sacrifício, não poderá entrar no Reino de Deus. Como está escrito em João 3.5:

“(…) – Em verdade, em verdade lhe digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus.”

Acerca destes, o Senhor Jesus diz:

“(…) – Vocês, fariseus, limpam o exterior do copo e do prato; mas o interior de vocês está cheio de roubo e de maldade. Seus tolos! Quem fez o exterior não é o mesmo que fez o interior? Mas deem como esmola o que está dentro do copo e do prato, e tudo lhes será limpo. Mas ai de vocês, fariseus! Porque vocês dão o dízimo da hortelã, da arruda e de todas as hortaliças, e desprezam a justiça e o amor de Deus. Vocês deveriam fazer estas coisas, sem omitir aquelas. Ai de vocês, fariseus! Porque gostam da primeira cadeira nas sinagogas e das saudações nas praças. Ai de vocês que são como sepulturas invisíveis. sobre as quais as pessoas passam sem perceber!” (Lucas 11.37-44)

Estes eram os “advogados” de Deus. Defendiam a sua tradição,  os seus costumes, mas estavam cegos para enxergar que Cristo é o Messias prometido deste os tempos passados. Como lemos em Atos 2.22

“- Israelitas, escutem o que vou te dizer: Jesus, o Nazareno, homem provado por Deus diante de vocês com milagres, prodígios e sinais, os quais o próprio Deus realizou entre vocês por meio dele, como vocês também sabem, a este, conforme o plano determinado e a presciência de Deus, vocês mataram, crucificado-o por meio de homens maus. Porém Deus o ressuscitou, livrando-os da agonia da morte, porque não era possível que fosse retido por ela.” 

Em Atos 7.51 vemos o seguinte:

“- Homens teimosos e incircuncisos de coração e de ouvidos, vocês sempre resistem ao Espírito Santo.”

Quantos homens e mulheres nos dias de hoje tem se recusado à ouvir o chamado do Espírito? Dia após dia, semana após semana, frequentar a igreja, fazem parte do Hall de membros, mas não passaram  pelo novo nascimento. Não foram regenerados. Não se arrependeram de seus pecados. Não reconheceram o Senhor Jesus como Senhor e salvador. Não fazendo assim, parte do Hall de salvos, que pertencem ao Reino dos Senhor.

Temos que nos atentar. Todos corremos o risco de sermos legalistas, como os fariseus, e passarmos a advogarmos pela causa de Cristo, mas sem crermos. Sem nascermos “da água e do Espírito” (Jo 3.5).

Como Paulo escreve à Éfeso:

“Antes da fundação do mundo, Deus nos escolheu, nele, para sermos santos e irrepreensíveis dia dele.” (Efésios 1.4).

Pedro diz:

“Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para obediência e a aspersão do sangue de Jesus Cristo.” (1Pedro 1.2)

Para isso fomos chamados. E Deus também nos ourtogou uma missão. Vamos ler Atos 1.8, que diz: 

“Mas vocês receberão poder, ao descer sobre vocês o Espírito Santo, e serão minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria até os confins da terra.”

João 15.27 está escrito:

“E vocês também testemunharão, porque estão comigo desde o princípio.”

Em Atos 4.33 é dito:

“Com grande poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça.”

Portanto, nossa tarefa é testemunhar a Cristo, é sermos a Sua testemunha. Proclamarmos o evangelho da salvação aos incrédulos. Somente conseguimos ser testemunhas de Jesus quando passamos a conhecê-lo. Quando passamos a ter comunhão com Ele.

Enquanto somente conhecermos a Sua Palavra, mas não tivermos um relacionamento com Cristo genuíno, seremos advogados de Cristo, tal como os fariseus. Muitas vezes vamos proclamar o evangelho do reino, porém, nós mesmos, estaremos fora dele.

Vamos ficar atentos. Oro para que o Espírito possa levá-lo à Cristo, caso ainda não o tenha encontrado. Para aqueles que já nasceram de novo, rogo ao Senhor, para que fique firme na palavra do Senhor.  Firmes em suas promessas. Pois em breve, ele virá nos buscar.

Que Deus, em Cristo Jesus, o abençoe.

Maranata, vem Senhor Jesus.

DS – 20/12/2020

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s